Pearl Jam, ‘Lightning Bolt’: raio da preguiça

lightningbolt-608x608“Lightning Bolt” é o que os Pearl Jam têm sido desde o álbum homónimo de 2006, uma banda aborrecida quando fora do palco. De cada um dos discos lançados desde então – a não ser que a voz de Eddie Vedder continue a representar epifanias para quem o escuta – não há quem guarde em boa memória mais do que um, vá, dois temas. Em 2013 acontece o mesmo: rapaziada adulta e resolvida, esta, sem problemas atrás das canções. E do lado de cá, bem sabemos que o que fez dos Pearl Jam uma banda relevante foi o transformar angústias em refrães. Como ensinou a escola grunge mas com menos arame farpado e mais acordes maiores. E se está tudo bem, nada como lutar contra o piloto automático, não? Ao que parece, nem por isso. E “Lightning Bolt” tem um problema ainda mais grave chamado “Sirens”, confissão em jeito de “fiz merda mas isso fez de mim um homem” embalada por um piano sonso. Provavelmente a pior canção dos Pearl Jam e que, para mal dos nossos pecados, vai estar nos alinhamentos de todos os concertos que aí vêm. É aguentar.

publicado no i
Esta entrada foi publicada em Discos, Pearl Jam. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s