No Age, ‘An Object’: Dantes é que era

No-Age-An-ObjectEsperar que os No Age transformem o Verão numa estação de tempestades para gente que gosta do mau tempo na cara é legítimo e ninguém pode dizer o contrário. Dois tipos, apenas dois, que há anos dizem ao mundo que bateria e guitarra são mais do que rock’n’roll – esta gente feita de punk mal comportado quer é gerar confusões, libertar vapores em grupo, como uma empresa familiar que coordena mosh pits por onde quer que passe. Mas “An Object” não chega a tanto e isso não é bem o que esperávamos. É uma questão de expectativas, pois claro, mas e então? Contra as explorações sonoras e as novidades criativas? Nada disso. Mas se assim é que venham as surpresas recheadas de canções que nos prendam. “An Object” fica-se pelo “isto é No Age, sim senhor, mas como é que se chama mesmo aquele álbum de 2008?”.

publicado no i

 

Esta entrada foi publicada em Discos, Música, No Age. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s