“Random Access Memories”: Acordados a noite toda a pensar nos Daft Punk

daft-album-306-1368475629

Uma campanha de marketing bem sucedida e os Daft Punk voltaram a ser o centro do universo. A internet não se fez rogada a elevar o seu quarto disco a acontecimento do milénio. Com toda a ironia que tem este escrutínio feito a um álbum cujo centro de mesa nos diz que essencialmente estamos acordados a noite toda para engatar. Como se já não soubéssemos isso. O duo francês das electrónicas sucede a “Human After All” de 2005 com a premissa que… afinal são humanos, a combater a dança demasiado virada para as máquinas dos últimos anos. Não muda muito, mas onde o disco anterior era um exercício de house com texturas de peso, este “Random Access Memories” é o disco-sound com rock de brisas dos setentas pelo meio e colaborações de luxo que não vamos listar. Por vezes também é só música de cruzeiro que roça um ridículo muito próprio. Tudo para correr mal, não fossem as subtilezas que se vão pegando aos ouvidos a cada vez que rodamos o disco. “Random Access Memories” é pouco mais que um tributo. Mas ainda vai fazer muita coisa rebolar. “If you know what I mean.”

publicado no i
Esta entrada foi publicada em Daft Punk, Discos, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s