“Wakin on a Pretty Daze”: As lições de vida segundo Kurt Vile

Imagem Imagem index_OK
Há uma aura de ligeiro desinteresse consciente em tudo o que Kurt Vile escreve. Em tudo o que nos diz, no fundo. Uma forma de nos fazer saber que, seja o que for, ele já lá esteve e sabe como é. Muitas vezes conhecemos pessoas assim e na verdade não gostamos muito delas. Mas isto é uma coisa diferente. Vem dos cânones de Tom Petty, dos Pavement, de Neil Young, de Bob Dylan e por aí adiante. Que venha embrulhado em melodias de uma power pop que fazem parecer que as guitarras só se mexem em ondas é um bónus e uma razão de congratular quem faz isto acontecer. As canções nunca impedem que o sol entre por si adentro, mas isto nunca chega sem que tenhamos a noção que tudo acaba. Sem medos. “Walkin on a Pretty Daze” é andar ao sol mas saber sempre que ele se põe, é saber quando entrar em pequenas reclusões e sobretudo saber que morrer não é nada de especial. Calha a todos.

publicado no i
Esta entrada foi publicada em Discos, Kurt Vile, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s