Tyler The Creator, “Wolf”. O miúdo saiu do castigo

TylerTheCreatorWolf

A fama de Tyler The Creator seria impossível antes da internet. É coisa dos dias em que aparecer em redes sociais ao lado de Justin Bieber cheira mais a celebridade do que vender milhões de discos. E Tyler não precisou de fazer discos incríveis até agora para ganhar estatuto. Também não fazia discos maus, mas nunca eram bons como queríamos. Até agora. É talento aos molhos e parece que vem de um sítio mais escuro, mas mais centrado, que em trabalhos anteriores. O miúdo esteve no castigo e voltou mais concentrado. Produção do próprio, mais imaculada que nunca, mas sem perder as excentricidades que se conheciam. É certo que muitas vezes precisamos de nos pôr na pele de um adolescente muito deprimido e irritante para nos identificarmos com o que Tyler diz quando está amantizado com a sua própria dor. Mas, além de estarmos perante o seu melhor trabalho, estamos perante um dos discos de rap do ano.

publicado no i
Esta entrada foi publicada em Discos, Música, Tyler The Creator. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s