Jim James: sozinho contra o mundo e ganha. É obra

jim jamesJim James não teve nenhuma epifania, não viu a luz nem decidiu alterar a sua vida e largar os My Morning Jacket, banda de que é líder, compositor e vocalista. Nada disso. O que o fez escrever e gravar um álbum a solo foi o hábito. Ou melhor, a falta dele em tudo o que tem a ver com vida para lá das canções e seus derivados. Quando falamos com o músico ele procura explicar que não é bem assim. “Não, eu até gosto de tirar um tempo, afastar-me… Bom, na verdade isso é o que eu preciso, não é o que tenho feito.” Isso, Jim, desabafa, a verdade todos a conhecemos: “Sou viciado nisto, fazer música, gravar, é muito difícil parar.” Já reparámos, até porque este é o mesmo Jim James que faz parte dos Monsters of Folk (com M. Ward, Conor Oberst e Mike Mogis), os tais que editaram um álbum homónimo em 2009. Mas atenção, por nós tudo bem. Até porque se for para isto, para fazer pequenas maravilhas como este “Regions of Light and Sound of God”, é continuar com os vícios que vai bem.

O título do álbum, o primeiro a solo do músico (temporariamente) solitário, calha bem às canções em causa. Nove temas saídos directamente do diário de uma metafísico crónico, que faz o que sabe melhor – manipular os princípios do rock alternativo com a genética da americana, tudo a seu favor – para cantar desabafos de alma. “Sei bem que as minhas canções têm todas esse princípio”, diz-nos Jim, “mas tento não me questionar muito sobre de onde vem tudo isso, os porquês e os motivos. Caso contrário vou ter de falar com a minha consciência, e não íamos querer isso”.

Jim-James-Regions-of-Light-and-Sound-of-God-e1352731623427Em “Regions of Light and Sound of God” há mais de transcendência que de matéria concreta. Daí que as canções sejam flutuantes. Há muito de My Morning Jacket – inevitável –, mas há, sobretudo, uma espécie de visão adulta do psicadelismo, de alguém que quer pisar o risco mas com cerimónias. Como fazem uns Flaming Lips, mas com mais regras. Isso e os fantasmas de John Lennon ou Syd Barrett a pairar. Coisa boa, coisa recomendável. Tudo o que vem do gosto musical do homem e do cenário que o envolvia quando fez o disco: “Gosto de criar isolado e de tocar todos os instrumentos, tudo o que estiver à mão.” O artista introspectivo e seus brinquedos, a dizer ao mundo que o que não vemos tem mais valor do que temos por hábito considerar: “A espiritualidade é, provavelmente, o que devemos tentar compreender melhor na vida.” Isto é religião, algo assim? “Não, não é nada assim tão concreto. É um universo muito mais vasto que isso. Mesmo quem não pense muito no assunto, quem não tenha qualquer tipo de fé, há uma altura ou outra em que vai bater de frente nestas dúvidas. Este álbum é sobre isso.”

Sobre isso e sobre coleccionar discos, ser compulsivo com quase tudo o que meta palavras musicadas – ou mesmo que as palavras estejam à parte, sem problema, desde que haja harmonia na festa. “Quantas canções novas somos capazes de ouvir por dia? Já imaginaste? E fugir a isso é impossível. Quer dizer, podes tentar mas é um desafio e tanto. Ouve tudo, sempre que for possível. Quando um dia tiveres de fazer uma canção, quando sentires que é necessário, vai tudo acontecer sem dares por isso.”

Jim James evangeliza-nos e nós voltamos a ouvir a jam de indie progressivo que é “Know Til Now” ou a demanda de novidade, o desespero pelo que é desconhecido, em “A New Life” (é uma canção de embalar que o músico escreveu para ele próprio, um grandessíssima, mas abençoada, mariquice, que não o envergonha em nada). Diz ele que “apesar de tudo, e de parecer o contrário, isto é só trabalho”, ador trabalhar. Não pode ser só rotina, isto vai bem para lá do horário de expediente. Disponível para confirmação a partir de segunda-feira.

publicado no i
Esta entrada foi publicada em Jim James, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s