Jessica Pratt às voltas com feitiçarias

Vão dizendo que é um encontro entre Stevie Nicks e David Crosby mas acrescentar a isto a linhagem que vai da dupla imaginária Vashti Bunyan-Joni Mitchell a Joanna Newsom também não é pecado, tem a ver com a folk, cantorias de povo, como geradas por americanos e britânicos, free e freak, tudo ao mesmo tempo, se passar por Nova Iorque não lhe fica mal, nem isso nem frases como “isto não podia ser Fairport Convention”, ao que dizemos “claro que sim, pois então”, mas se quiserem chamem-lhe fado de fadas que o corte cai-lhe no sítio correcto. Sobre os factos, melhor dizer que Jessica Pratt, gente nova, com a infância como companhia diária – nada a fazer quanto a isso – faz apostas sobre a simplicidade à guitarra e, claro está, tem morada fixa em São Francisco (o esterótipo não lhe fica mal). Tim Presley dos White Fence ouviu e gostou o suficiente para formar a editora Birth Records e editar este primeiro álbum, homónimo:

Esta entrada foi publicada em Jessica Pratt, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s