Bill, és o mais brilhante dos miseráveis

Isto explica-se em pouco texto, é o que vale: Bill Fay deveria ser obrigatório. “Life Is People” merece ser imposto, como os pagamentos às Finanças, mas com a vantagem de nos oferecer um retorno impensável. Canções sofridas e esperançosas, o melodrama perfeito mas em disco, com os clichés “isto não podia estar pior” e “ainda assim, sabe-se lá como, vai ficar tudo bem” e nós a acreditar, sempre. Um herói da canção íntima. Piano, guitarras, cordas e a voz de salvação para os desesperados – que faz igual efeito sobre todos os outros, na verdade. Bill Fay regressou aos discos 4 décadas depois de ter sido praticamente ignorado. Agora, “Life is People” é um dos álbuns do ano. E_“The Never_Ending Happening” é a mais incrível canção de 2012 sobre a bonita miséria que é a pequenez de quase toda a gente. Uma reviravolta abençoada. Agradece gente como Jeff Tweedy, dos Wilco, que também canta aqui, e agradecemos todos.

publicado no i
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Bill Fay, Discos, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s