Ty Segall & White Fence, ‘Hair’: Quantos são? Estes dois não têm medo de ninguém

Serve este disco para fabricar gente invejosa, um contributo para a classe “quem me dera ter uma banda”. Na verdade, teria sido fácil, se tivermos como modelo o que esta dupla faz. Para ter chegado lá não era preciso mais que um espaço bem insonorizado para ensaiar, material de baixo orçamento mas de boas relações com a electricidade e vício de rock’n’roll nos ouvidos, alimentado durante anos. Isto à primeira volta de “Hair”, porque há mais no disco que junta o fora-da-lei por conta própria Ty Segall a Tim Presley, que assina comoWhite Fence. A paixão do segundo pelas maravilhas britânicas do eixo que vai dos mods ao psicadelismo ganhou musculatura com a mania que o primeiro tem de transformar tudo em distorção. Syd Barrett mais os Kinks a dançar com os Stooges ou os MC5. Claro que já outros se lembraram disto antes, o que não quer dizer que tenham feito tal banda sonora com a mesma eficácia que estes meliantes de São Francisco.

(publicado no i)
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Discos, Música, Ty Segall, White Fence. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s