Daughter, os novos da 4AD

A bater em tudo o que é tradição da dita editora – a miséria que traz esperança, a desgraça a comprar contentamento, por aí em diante:

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Daughter, Música. ligação permanente.

2 respostas a Daughter, os novos da 4AD

  1. Nuno Rebelo diz:

    Ena! Que belíssima descoberta esta que me chegou ao fim da tarde ao mail, vinda aqui do Independanças.

    Absolutamente a explorar. Confesso que não estaria (ou estou)a perceber bem o sentido do “bater em tudo o que é tradição da editora”, se de facto significa inscrever na sua música os sons que encontramos no catálogo da 4AD (bater no sentido de tocar, apanhar) ou se pelo contrário a contradizer isso mesmo (bater no sentido de enxotar) e este último raciocínio talvez seja (também) válido a partir dos 3:23 desta música, a metade esperançosa e luminosa da música.

  2. Nuno Rebelo diz:

    Tenho estado a ouvir e a gostar muito, de facto. Diria que a voz da Elena Tonra, fantástica, claro, será algo como 30% da vocalista dos XX, 55% de Sharon Van Ettan e depois uns 15% de algo que ainda não sei bem o que será, ou seja. Estas comparações podem ser algo parvas, mas o que importa mesmo é que é uma voz portentosa e muito da alma da banda.

    Se com apenas 18 meses de atividade esta banda já se mostra assim ao mundo, imagino que, e como ainda haverá muito para crescer, poder-se-ão tornar num caso sério, ou não serão já?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s