André Fernandes, ‘Motor’

Claro que precisamos de heróis da guitarra, mas alguém alguma vez pensou que o trabalho deles estava feito? Mais os estimamos se as manias que não largam forem como as de André Fernandes, que compôs este “Motor” para toda gente, para uma banda. É o princípio mamífero do “atiremo-nos a isto”, força equipa, para cima deles. Quem vier é sempre por bem, pois. Improvisar o que a minha discografia mais a tua e de todos os outros nos foram ensinando, para que isto seja jazz – não há que explicar, é o que é – mas com tiques de garagem adolescente. Só os indecisos da vida conseguem fazer música sem destino tão decidida, que é nervosa e eufórica como é melancólica. “Motor” é um abanão com uma cilindrada que faz figura. Bernardo Sassetti (Piano, Rhodes), Demian Cabaud (Baixo), Marcos Cavaleiro (Bateria), Zé Pedro Coelho (sax, clarinete) e Susana Santos Silva (trompete, fliscorne). É deixá-los correr e levantar paralelo.

(publicado no i)
Anúncios
Esta entrada foi publicada em André Fernandes, Discos, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s