Alto!: Rock’n’roll, ponto de exclamação. Não falta nada

Isto parece que não custa nada. É só escutar com atenção e fazer o que é para fazer. Dos Stones aos Yardbirds aos Stooges aos Ramones à Blues Explosion de Jon Spencer. Dilemas só os há para quem não sabe como dizer que a obra é sua, que não é papel químico coisa nenhuma. Porque, terão dito muitos antes de nós, o rock’n’roll quando nasce é para todos e mais algum, não há cá berços para tanta sujeira musicada. E os Alto!, no meio disto tudo? Têm um ponto de exclamação a servir de alerta, a partir de Barcelos, terra aparentemente abençoada. E é desta vez que o alarido faz mais sentido. Há que prestar atenção aos teclados sujos, com gosto e dedicação; às guitarras que dançam com a bateria juntinho das ancas; ao perfeito instrumento da cerimónia de garagem que é a pandeireta (nunca é de mais lembrar tal maravilha); e a voz, a querer acompanhar tudo ao mesmo tempo, a gritar como é suposto. Suar assim dá saúde.

(publicado no i)
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Alto!, Discos, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s