Mortos o quê? Onde? Ty Segall. Ty Segall!

Certo que há por aqui qualquer coisa de marcha fúnebre mas esta garagem está suada demais para ser coisa de carpideiras. Ty Segall, o californiano-jovem-ainda-assim-nada-novato atira-se a mais uma edição neste início de Novembro. Uma guitarra que nunca esteve na loja, alcoolizada demais para se aguentar na mesma posição durante muito tempo, mais a bateria infantil de volume exagerado, mais a voz, a dele, é o que é, não vai ser mais do que isto, nunca, melhor aceitar a realidade. Porquê então fixar ouvidos nisto? Porque é como se o rock’n’roll tivesse nascido na garagem da praceta perto do nosso prédio ou na arrecadação do vizinho, que deixa que este tipo ali ensaie enquanto ainda não é noite. O que vai acontecer dia 8? Sai isto, com mais uns rebuçados a acompanhar, poucos mas ácidos, dos que valem a pena:

Ty Segall: ‘Spiders’

E já em Junho houve longa-duração, Goodbye Bread, que é um dos discos rufias do ano. É que é mesmo:

Ty Segall: ‘You Make The Sun Fry’

Ou esta, do ano passado (em havendo espaço e tempo isto não parava)

Ty Segall: ‘Girlfriend’
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Música, Ty Segall. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s