Danny Brown: pornopopeia

No ano passado editou Hybrid e viu boa gente das coisas da crítica aclamá-lo como “uma das melhores coisas a chegar à cena hip hop de Detroit”, habituada a nomes de referência como J Dilla ou Proof (ambos já desaparecidos, curiosamente no mesmo ano, 2006). Danny Brown regressa com um novo álbum, XXX, disponível na íntegra online (cortesia da Fools Gold Records). Poucas gargalhadas e nada de canções feitas para a rádio. Histórias de caves e despedidas forçadas, de gente pouco recomendável, gangster, sim, e então, e agora? Um aparentemente interminável freestyling, histórias sombrias, pornografia fácil, Detroit e as dores da desertificação urbana – mas com cuidado rítmico dinâmico, não vai lá de outra maneira.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Danny Brown, Música. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s